quinta-feira, 30 de maio de 2013

Autismo na novela das nove - Bruna Linzmeyer, a Linda

Estou admirada com a atuação da atriz Bruna Linzmeyer na novela Amor à vida, da Rede Globo (21:00).

Claro que já tem pessoas criticando, afinal o que seria do igual se não existisse o diferente, porém, ela não conseguira agradar a todos.

Já li várias coisas na Internet: "Nossa, a Rede Globo nem explicou o que é autismo antes de colocar o personagem no ar!"
                                             "Péssima a atuação. Nunca que meu filho agiria dessa forma"
                                             "Que absurdo! A rede globo colocou um autista filho de rico! Aí fica fácil, né!"
                                             "A atuação está irreal e ela nem parece autista".
E assim por diante...

Triste!

Mas os elogios também vieram. Às centenas! Isso nos deixou feliz, porque o Nicolas achou injusto criticarem a atriz. Sabem o que ele me disse ontem?
- Mas mãe, essas pessoas que criticam não sabem que ela nem é autista? Ela tá parecida sim com uma. Tá parecida comigo quando eu era pequeno. É que ela é grande.

Meu anjo... Tanto orgulho de você, meu filho...

Existem diferentes tipos de autismo e autistas são TODOS diferentes. Algumas características batem, outras não. Uns reagem bem a isso, outros àquilo. Autista é ser humano, logo, nenhum é igual ao outro. Então...

Segue o que meu filho, AUTISTA, falou sobre a atriz e sua atuação no primeiro capítulo em que ela aparece:

Cheguei à casa, agora a pouco, e o Nicolas correu para me contar sobre a novela, mais especificamente sobre a cena da atriz Bruna Linzmeyer, a Linda, de Amor à Vida. Ele me contou com tanta empolgação que me encheu de alegria.
- Mãe, passou sobre a autista na novela. Ela era uma autista clássica e ficou assim, oh, com o controle remoto na mão. Eu achei igualzinho eu ficava e gostei muito da cena. Estou feliz!
- Então você gostou, filho? Que bom!
- Eu adorei, mãe!

Fiquei feliz com o depoimento de meu filho e de ver o quanto ele já evolui a ponto de me contar e ainda dar uma crítica em relação ao assunto. Se a novela será ou não boa, não me cabe. Mas ver a evolução de meu filho, sim 

Parabéns Nicolas! Sempre me surpreendendo 
 — com Bruna Linzmeyer e Nicolas Brito Sales.
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151941456463574&set=a.206432993573.171652.708243573&type=1&theater


Temple Grandin - Filme

Temple Grandin, 2010 - Estados Unidos
Filme biográfico sobre Temple Grandin, uma mulher com autismo que revolucionou as práticas para o tratamento racional de animais vivos emfazendas e abatedouros. Visitando a fazenda de sua tia Ann no Arizona em 1966, Temple inicia seu primeiro contato com animais, que influenciariam sua vida e carreira. A jaula para prender bovinos a inspirou na construção de um aparelho para si própria para se refugiar de seus frequentes ataques de pânico.
Sua mãe Eustácia, mesmo com a recomendação médica de interna-la em uma intituição psiquiátrica, insiste em proporcionar-lhe educação formal. Em uma escola para crianças superdotadas, é encorajada por seu professor de Ciências, o Dr.Carlock. Este percebe seu talento em "pensar em imagens e conecta-las", e a incentiva a prosseguir sua educação em uma universidade. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Temple_Grandin_(filme))

Acabamos de assistir ao filme "Temple Grandin". Emocionante!

Para quem me acompanha, sabe que não gosto muito de desabafos via Internet, pois fica difícil fazer com que o leitor entenda exatamente o que você quer dizer (até pessoalmente fica difícil, às vezes), mas fiquei pasma ao ver o relato no final em que Temple (interpretada por Claire Danes) diz que sua mãe a ajudou e a incentivou. Ela mesma diz que não falava até os quatro anos e relata sobre sua vida em frente a uma plateia, enfrentando todos os receios que a multidão lhe causa.

Ela disse recentemente em uma entrevista que ser autista é parte dela, mas que isso não a define. 

É assim que vemos o Nicolas: ele é autista, mas não é SÓ autista! Ele mesmo diz isso em sua palestra. Ele tem bem mais que uma única característica. Ele é fantástico, inteligente, perspicaz, bonito demais, companheiro, engraçadíssimo, esforçado... Tanta coisa que nem cabe aqui!

Mas porque algumas pessoas insistem em apoiar a Temple e dizer que nossa história (minha e de minha família com o autismo) é mentira? É por que ela é famosa? 

Eu a admiro desde sempre e fez parte de minha pesquisa quando descobri que o Nicolas era autista. Ela é um dos motivos de eu ter incentivado, e ainda incentivar, meu filho. 

Por que dois pesos e duas medidas? 

Bem, acho que desabafei um pouquinho, mas o importante mesmo é ver meu filho lindo evoluindo cada vez mais. Não o quero curado, eu o quero feliz. Sempre feliz :-)


Temple Grandin e Clare Danes (como a personagem) 

quarta-feira, 29 de maio de 2013