quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

O medo de criança (?)

Nicolas tocando junto com uma
banda de rock (Layla - Erick Clapton)
No próximo 26 de fevereiro de 2013, Nicolas completará 14 anos.

Meu Deus, quanta coisa acontecendo ao mesmo tempo. Quantas mudanças, 100% positivas, quantas histórias para contar, quantas alegrias e vitórias, quantos risos e ahhhh, certamente, quanta alegria.

Mas tudo isso graças a Deus primeiramente, e depois, à nossa maneira de vermos os acontecimentos à nossa volta.

Algumas mudanças no comportamento do Nicolas nestes últimos dois anos, especialmente neste ano de 2012, foi o fato de ele ter começado a se interessar por fazer amizades. Foi ele quem me pediu para estimulá-lo e ensiná-lo a se comportar no meio de outros adolescentes porque ele tem a certeza de que quer namorar. Sem pressa, mas sabe que para isso terá que treinar muito a viver em sociedade.

Participando de uma
reunião do  Interact
Os primeiros passos foram dados: O Nicolas começou a fazer parte do Interact, um programa do Rotary em que adolescentes se reúnem 02 vezes por mês para desenvolverem projetos em que eles possam ajudar pessoas carentes ou desenvolver algo que traga benefício à sociedade em geral. O Nicolas ainda tem uma participação tímida, mas está cada vez melhor e tem ajudado nos projetos.

Depois o Nicolas decidiu que seria a hora de pegar um bebê no colo. Explico: é de conhecimento, quase que geral, que o Nicolas não é lá muito fã de crianças. Por que? Ele não gosta da imprevisibilidade e, convenhamos, crianças pequenas são imprevisíveis! Segundo Nicolas, "elas babam na mão e veem passar na gente. Ou então elas querem bater na nossa cara e depois quer bater com um brinquedo. Choram e gritam que até dói os ouvidos e assim por diante". Confesso que, quando ele me descreveu pela primeira vez o porque de ele correr de crianças, comecei a entender e a pensar: "Caraca, como ele está certo!"

A diferença é que nós sabemos lidar com este tipo de reação das crianças, já para o Nicolas, é bem mais difícil.

Bem pertinho do Heitor.
Antigamente isso seria impossível!
Mas aí a Dri e o Bruno (aqueles que estão no capítulo do livro "os que se foram e os que vieram para ficar") tiveram um lindo filho. Nosso amado Heitor! Pensem em um bebê lindo!!! O Nicolas ficou meio reticente quando a Dri engravidou porque ele ficou com medo de o Heitor fazer mal-criação para a Dri, mas nós garantimos a ele que isso não aconteceria e que ela estava muito feliz com a chegada de seu filho. Explicamos também, que ele teria que entender e que respeitar que seus grandes amigos agora teriam uma criança para tomar conta e que esta criança seria seu grande amigo. Pronto! O Nicolas entendeu tudo :-)

Nicolas ao lado de Olavo. 
Depois tivemos a visita da minha linda Edileine, a quem chamamos de Fia. Ela veio aqui nos visitar e trouxe seus lindos filhos Olavo e Rafaella. Passamos um momento super agradável e o Nicolas conseguiu brincar com o Olavo e ainda deu uma bolinha de presente para ele. Detalhe: esta bolinha faz parte de uma coleção do Nicolas que ele morre de ciúmes! Mas ele não hesitou em dar ao Olavo, que também o presenteou com uma outra bolinha. Foi emocionante...

Agora temos um intercambista morando conosco. Mas deixarei para falar dele no próximo capítulo, pois dá quase um livro o que temos vivido em dois meses de convivência.

Obrigada a vocês que fazem partee da vida do Nicolas e que são responsáveis por seu desenvolvimento e fazem parte de nossas alegrias.

Nicolas, Humbert e Guilherme