domingo, 1 de dezembro de 2013

Nicolas e Fábio Porchat

Nicolas e Fábio Porchat. Foi emocionante!!!!

Para quem acompanhou a saga no Facebook, já sabe que foram momentos de muita emoção.

Nicolas, Alexsander e eu chegamos ao Shopping Frei Caneca na maior emoção, pois havia chegado o grande dia do Nicolas ver o show do Fábio Porchat.

Ao chegarmos na bilheteria, a moça que nos atendeu disse que estava esgotado. O desolamento no rosto do Nicolas foi visível e de quebrar o coração... Saímos, pois não havia mais nada a fazer. Pensem! Último dia de apresentações e estava esgotado. Ao ver que ele ficou desolado, a moça me chamou para voltar à bilheteria e me disse que havia os últimos ingressos e que não aguentou ver a carinha do Nicolas.


Pegamos a sessão das 19:00 e o Nicolas morreu de rir do começo ao fim. Eu olhava para ele e não conseguia deixar de rir também. Claro que o show do Fábio foi maravilhoso, o cara é talentoso demais! Mas ver meu filho rindo de tudo aquilo... Sarcasmo, ironia, deboche... Coisas que há algum tempo ele não
entenderia. Como pode um simples (com todo respeito ao trabalho do cara!) stand up comedy nos levar a refletir tanto? 

Ao sairmos do espetáculo, fomos até o lado de fora para esperar o Fábio vir autografar e tirar fotos com os fãs. Quando vimos o tamanho da fila, bateu aquele desânimo, porque o Nicolas não aguenta esperar na fila. Então, Deus me deu uma grande ideia: "Amores, vamos jantar aqui mesmo no shopping e voltamos para a fila da sessão das 21:00. Seremos os primeiros!" Os olhinhos do Nicolas vibraram!!!

Então, fomos jantar e eu, com o coração na mão, orava para que o Fábio saísse, falasse com o Nicolas e que fosse simpático com meu filho. Voltamos para a frente do teatro e estava vazio. Fomos os primeiros a ficar na fila esperando a saída do ídolo do Nicolas. Ao sair, Fábio veio com aquele sorrisão e com toda a simpatia do mundo. Visivelmente cansado, deu a maior atenção ao Nicolas, mesmo a fila estando quilométrica e ele tendo meia hora para atender a todos e voltar para a última sessão das 23:00 (sim, ele é hiperativo e dá conta do recado!).

O que veio depois, foi uma maré de emoções... Eu não podia acreditar que o Nicolas estava ali, em frente a um cara que ele admira e que fala todos os dias dele, conversando e dizendo coisas espontâneas para ele. 

Quem me conhece sabe que eu jamais pediria autógrafo para uma pessoa famosa, mas pelos meus filhos, faço tudo! 

Claro que o Fábio tinha uma fila imensa para atender e não poderia ficar ali papeando com o Nicolas, mas ele fez, de verdade, o que pode. O Nicolas olhou para ele e disse: "Sabe, Fábio. Autistas não gostam muito de abraço, mas vou te dar um abraço porque sou seu fã"! Quase chorei... O Fábio olhou para mim e me disse: "É mesmo? Autistas não gostam de abraço? Eu não sabia disso!" E me pareceu feliz de ter recebido o abraço do Nicolas, pois ele o abraçou de verdade! Cumprimentou a mim e a meu esposo e deu tchau para o Nicolas. 

Relatando tudo aqui, parece tudo meio bobo, mas a emoção de ver o Nicolas, um garoto que há pouco tempo não demonstrava o menor interesse no mundo exterior, todo feliz por falar com seu ídolo, me dá a certeza de não ser nada bobo. É mais um capítulo na vida do meu anjo. É mais um motivo para ele sorrir.

Fábio Porchat, obrigada. Muito sucesso em sua carreira e Deus permita que você continue com essa simplicidade e simpatia.

Você ajuda a fazer o mundo melhor.