sábado, 3 de maio de 2014

Um dia e tanto para o Nicolas

Nicolas e Tainara
E ontem à tarde o Nicolas superou mais uma barreira. Desta vez, ele recebeu em casa, pela primeira vez, uma amiga só dele. Foi muito legal vê-los conversando, jogando e interagindo.

O Nicolas estava muito ansioso com o fato de receber uma amiga em casa pela primeira vez. Todas as vezes que ele recebe alguém, sempre é alguém que já é amigo da família, então, ele fica mais confortável. Mas desta vez foi diferente! Ele recebeu uma amiga de escola e preparou uma linda mesa de café da tarde para ela. Depois, jogaram videogame, falaram de filmes, falaram sobre assuntos triviais, riram muito, o Nicolas levou a Tainara para conhecer o "Santuário do Mário" que ele tem em casa e muito mais.

Foi muito bom vê-los juntos e ver que ele está conseguindo, dia após dia, dar passos na direção que ele mesmo escolheu: ser parte da sociedade em que ele convive.

É simplesmente maravilhoso ver meu filho sendo feliz...
Obrigada por sua amizade, Tainara. Você é linda e uma pessoa maravilhosa :-)


Depois, fomos a um jantar na casa de amigos queridos, Michael e Ju. Eles têm uma linda filha, a Julia, e o Nicolas estava tentando fugir dela o tempo inteiro. Nós incentivamos o Nicolas a tentar brincar com a Julia, porque ela é uma criança super bem educada (coisa rara hoje em dia) e o Nicolas resolveu tentar.

O coração dele disparou quando começou a brincar com ela, mas foi ficando mais confortável ao ver que ela não representava nenhum perigo a ele ou à humanidade! :D

No final da noite, ele já estava pegando ela no colo e muito confortável com a criança.

Parabéns pela educação que essas mães têm dado a seus filhos. Está cada vez mais difícil encontrar crianças educadas e com limites, bem como adolescentes entendendo as diferenças dos outros.

Sim, tenho esperança que o mundo ache um equilíbrio onde todos possam viver em sintonia.

O medo do Nicolas por crianças está mais relacionado ao fato de elas serem imprevisíveis e de começarem a responder aos pais ou falar palavrões, por exemplo. Ele não gosta da imprevisibilidade que a criança traz. Isso traz desconforto a ele.

Já os adolescentes, ele tem medo do bullying, mas devido a estar frequentando a escola regular e não ter passado por isso nos últimos anos, ele tem se sentido um pouco mais confortável perto deles. Na escola ele já não tem nenhum problema, mas em lugares públicos, onde há uma concentração de adolescentes, ele procura se afastar.

Acredito que isso suma com o amadurecimento. Ele tem muito potencial dentro de si e já sabe disso.

Parabéns filho! Cada vitória sua é uma festa para nós e para os anjos no céu.

Sempre te amaremos e te apoiaremos. Enquanto estivermos na Terra, faremos nosso melhor para que você seja sempre feliz.
Nicolas e Julia: linda e educada :-)