quinta-feira, 5 de junho de 2014

TEA e inclusão escolar: um sonho mais que possível

Nicolas estreia como coautor deste livro inspirado em sua trajetória na escola.

Segue um trecho de seu discurso, o qual é parte integrante do livro:
"Tenho consciência de que hoje eu não tenho capacidade de entrar em uma faculdade como todos vocês terão, ao menos não hoje (não sei no futuro), mas aprendi a me socializar, aprendi a entender melhor as pessoas, aprendi o que é ser amado, além do amor que eu tinha da minha família. Aprendi o quanto as pessoas podem ser boas ou ruins, dependendo de suas escolhas. Aprendi a escrever, a fazer uma conta simples e a jogar esportes em grupo. A cada palavra estrangeira, ou em minha língua, a cada lição mais científica, que às vezes escapava ao meu entendimento, a cada tabuada tomada, a cada história contada ou mundo explorado, a cada tudo que me foi passado, eu aprendi o melhor: aprendi a entender o mundo e a entender que existe mais além da minha imaginação."
Nicolas Brito Sales


"Incluir não significa tentar “curar” o educando ou adequá-lo a métodos já existentes e fossilizados. Incluir significa trabalhar com todos dentro de suas habilidades diferenciadas; aprimorá-las, desafiá-las...  É respeitar e entender as capacidades de cada um sem esperar um modelo ideal. É aprender e ensinar que o ser humano pode e deve crescer dia-a-dia sem que seja tolhido por uma sociedade segregadora, excludente e discriminadora."


Anita Brito